Pesquisar
Imprimir
Procura de revendedor
load google maps

Temas principais

04.05.2009

Lubrificantes na indústria alimentar

No fabrico de alimentos é necessário garantir a segurança máxima dos processos: mesmo quantidades mínimas de lubrificantes não aprovados em alimentos podem sair muito caro a um fabricante, incluindo a inspeção ou mesmo paragem das instalações de produção.

Impurezas mínimas - consequências máximas

Na indústria alimentar também é necessário garantir a lubrificação fiável das peças e grupos móveis. No entanto, os consumidores não devem encontrar resíduos de lubrificante nos alimentos. Bastam impurezas mínimas de apenas algumas ppm (partes por milhão) para parar toda a produção ou fornecimento de produtos.

Veja este exemplo de cálculo: basta um mililitro de um lubrificante não aprovado para banir um lote de produção de 2000 unidades de 500 g cada das prateleiras das lojas.

Os fabricantes de produtos alimentares assumem a responsabilidade

Os lubrificantes também são imprescindíveis no fabrico de alimentos. Por isso, um fornecedor de lubrificantes competente tem de conhecer muito bem a tecnologia de processamento utilizada pelo fabricante dos alimentos, assim como os requisitos higiénicos. Em última análise, todos os envolvidos nesta cadeia de produção são responsáveis pela pureza:

  • Fabricantes de alimentos
  • Fabricantes de lubrificantes especiais para a indústria alimentar
  • Fabricantes de máquinas para a indústria alimentar
  • Transformação de alimentos

No âmbito da utilização de lubrificantes na indústria alimentar estão definidas várias leis e normas. Indicamos a seguir as mais importantes:

  • O Regulamento (CE) n.º 852/2004 define o Conceito HACCP e prescreve a respetiva implementação.
  • Lista positiva de ingredientes aprovados para utilização em lubrificantes para a indústria alimentar FDA 21 CFR 178.3570
  • National Sanitary Foundation com o registo nas seguintes categorias:
  • NSF H1: Lubrificantes utilizados quando não é tecnicamente possível excluir um contacto com alimentos
  • NSF H2: Lubrificantes quando é tecnicamente possível excluir um contacto com alimentos
  • NSF A1: Produtos de limpeza para a área alimentar

Requisitos técnicos aplicáveis a lubrificantes na indústria alimentar

A partir das leis e disposições acima referidas podem ser definidos requisitos adicionais para lubrificantes para a indústria alimentar:

  • Características inodoras
  • Características insípidas
  • Inocuidade fisiológica
  • Resistência a produtos de desinfeção e limpeza especiais
  • Compatibilidade com alimentos
  • Disposições especiais aplicáveis a determinados países ou comunidades religiosas (Certificado Kosher OKS)

No âmbito dos lubrificantes industriais praticamente não existem limitações na escolha de matérias-primas. No entanto, no que toca aos lubrificantes para a indústria alimentar há muitas matérias-primas não aprovadas para uso como aditivos. Por isso, existem produtos feitos à medida para aplicações muito especiais para satisfazer requisitos em termos de características de alta pressão e proteção contra a corrosão. A nossa Assistência Técnica terá todo o prazer em ajudá-lo a escolher o lubrificante OKS certo para si.

Com os lubrificantes especiais OKS joga pelo seguro

A OKS baseia-se nas normas e leis dos EUA reconhecidas em todo o mundo para o desenvolvimentos do seus produtos destinados à indústria alimentar. Através da utilização de lubrificantes especiais OKS para a indústria alimentar enquanto fabricante garante o cumprimento da legislação nacional e internacional.

A OKS está em processo de certificação de acordo com a nova norma ISO 21469.

Normas aplicáveis à utilização de lubrificantes na indústria alimentar

Âmbito de aplicação Lei / regulamento / norma Índice Informação adicional
Internacional ISO 21469 Requisitos higiénicos aplicáveis à formulação, ao fabrico e à utilização de lubrificantes, que podem ter um contacto não previsível com os produtos Extensão aos alimentos, medicamentos, cosméticos, tabaco e rações

União

Europeia

Regulamento (CE)

n.º 178/2002

Regulamento de base que determina os princípios e normas gerais da legislação alimentar, cria a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos e estabelece procedimentos em matéria de segurança dos géneros alimentícios   

União

Europeia

Regulamento (CE)

n.º 852/2004

Disposições gerais de higiene Contém o conceito HACCP

União

Europeia

Regulamento (CE)

n.º 853/2004

regras específicas de higiene aplicáveis aos géneros alimentícios de origem animal  
Alemanha  LMHV Decreto relativo à higiene dos géneros alimentícios  
Alemanha LFGB Código sobre os géneros alimentícios, bens de consumo e rações 

"Proteção dos consumidores"

"Do campo para a mesa"

EUA

(Internacional)

FDA 21

CFR 178.3570

Lista positiva de ingredientes em lubrificantes para a indústria alimentar  

EUA

(Internacional)

NSF H1

Certificação 

Para lubrificantes cujo contacto com alimentos é tecnicamente inevitável  

EUA

(Internacional)

NSF H2

Certificação

Para lubrificantes cujo contacto com alimentos pode ser tecnicamente excluído   
Voltar à vista geral
  • Combinar chamada de resposta

  • Serviço técnico e de apoio ao cliente

    Serviço técnico e de apoio ao cliente

    • +49 (0) 8142 3051 - 637